segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

É realidade...




Violência doméstica é a violência, explícita ou velada, praticada dentro de casa, usualmente entre parentes (marido e mulher).




Inclui diversas práticas, como a violência e o abuso sexual contra as crianças, violência contra a mulher, maus-tratos contra idosos, e a violência sexual contra o parceiro. Pode ser dividida em violência física — quando envolve agressão directa, contra pessoas queridas do agredido ou destruição de objectos e pertences do mesmo; violência psicológica — quando envolve agressão verbal, ameaça, gestos e posturas agressivas; e violência socio-económica, quando envolve o controle da vida social da vítima ou de seus recursos económicos.




Também alguns consideram violência doméstica o abandono e a negligência quanto a crianças, parceiros ou idosos. Em geral os homens que batem nas mulheres o fazem entre quatro paredes, para que não sejam vistos por parentes, amigos, familiares e colegas do trabalho. A maioria dos casos de violência doméstica são classes financeiras mais baixas, a classe média e a alta também tem casos, mas as mulheres denunciam menos por vergonha e medo de se exporem e a sua família. Pode ter como agente tanto a própria mulher quanto parentes ou amigos, convencidos a espancar ou humilhar o companheiro.



Infelizmente, esta é uma realidade bem presente na freguesia de Arcozelo. Apesar de cada vez mais existirem mais queixas, a verdade é que ainda muitas vítimas se sentem humilhadas, e não conseguem lidar com a situação da melhor maneira.




Eu que só sei dar carinho, rsrsrs... me pergunto: - Depois reclamam do "pé-de-pano", fazer o quê?

2 comentários:

May disse...

a violência nunca será aceita como comportamento padrão de uma sociedade, ao passo que o carinho será sempre bem vindo e aceito por todos.
Ana

será que o "pé de pano" ou "pé de lã" como eu diria, sabe mesmo o que é dar carinho?

Arnaldo Greg disse...

Talvez não seja essa a função dele...